Síncope e lipotimia: emergências clínicas na Odontologia

  • Karina Kelly Santos Correa de Oliveira, Matheus Alexandre da Silva Taliari, Renato Rodrigues da Rocha, Rogério Rodrigo Ramos

Resumo

Alguns pacientes durante o atendimento bucal podem sofrer alterações emocionais desencadeada pelo estímulo visual ou pós anestesia. A ansiedade ou medo pela anestesia, pelos instrumentais e até pelo comportamento do cirurgião dentista pode desenvolver a lipotimia ou até mesmo a síncope. A lipotimia pode ser ocasionada pela sensação iminente de desmaio sem perda da consciência. Já a síncope, estado de estresse emocional, devido a uma hipoperfusão sanguínea no cérebro ou até mesmo uma reação vasovagal, leva o paciente ao desmaio apresentando astenia, escurecimento da vista, vertigem, pele fria e pegajosa, palidez intensa, cianose, náuseas, êmese e principalmente perda da consciência. O objetivo do presente trabalho foi realizar uma revisão de literatura sobre as emergências clínicas de síncope e lipotimia na odontologia. Foi utilizado como base de dados livros e bibliotecas eletrônicas como PubMed e Scielo, resumindo e transcrevendo os dados coletados. Como resultado, foi observado que a lipotimia e a síncope são as principais causas de emergências médicas acometidas durante o tratamento dentário. Para a eficácia do atendimento de emergência, os cirurgiões-dentistas, precisam estar aptos para lidar e tratar rapidamente a situação, avaliando o grau de consciência e o pulso arterial do paciente. Portanto, conclui-se para que os pacientes se sintam confortáveis e o nível de ansiedade se mantenha baixo, é sugerido que o ambiente de consultório dentário esteja em constante harmonia, pois qualquer fator do ambiente pode levar ao desenvolvimento de síncope e lipotimia.

Descritores: Síncope; Pré-Síncope; Atendimento de Emergência; Odontologia.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-11-01
Como Citar
Renato Rodrigues da Rocha, Rogério Rodrigo Ramos, K. K. S. C. de O. M. A. da S. T. (2018). Síncope e lipotimia: emergências clínicas na Odontologia. ARCHIVES OF HEALTH INVESTIGATION, 7. Recuperado de https://www.archhealthinvestigation.com.br/ArcHI/article/view/3782