Prevalência de fluorose e concentração de fluoreto em água potável

  • Sabrina Gonçalves Riatto Professora Doutora, Faculdade de Odontologia, UNIESP Centro Universitário, 58109-303, Cabedelo - PB, Brasil
  • Vitor Matheus da Silva Luna Curso de Graduação em Odontologia, Faculdade de Odontologia, UNIESP Centro Universitário, 58109-303, Cabedelo - PB, Brasil
Palavras-chave: Fluorose Dentária, Flúor, Fluoreto de Sódio, Epidemiologia, Água Potável

Resumo

Introdução: Na odontologia, o íon flúor, também conhecido como fluoreto, apresenta efeitos profiláticos e terapêuticos, porém pode trazer riscos. A sua utilização em águas de abastecimento público e em outros produtos deve ser entendida e controlada para minimizar efeitos indesejados às dentições, como a fluorose dentária. O monitoramento da fluorose em um país tem sua importância para comprovar se as cifras estão estabilizadas, uma vez que se conhece um crescente potencial imigratório mundial. Objetivo: Revisão da literatura dos últimos anos, buscando informações sobre a relação entre a concentração de fluoreto em água natural potável e a prevalência de fluorose em variadas populações de diferentes países. Materiais e Métodos: Buscaram-se publicações nas principais bases de dados: Scopus, Portal Periódicos Capes, Scielo, Biblioteca Virtual em Saúde, PubMed e Google Acadêmico, através das palavras-chave: Fluorose dentária, Flúor, Fluoreto, Epidemiologia e Água potável, nos idiomas português, espanhol e inglês. Dos 38 artigos selecionados, 29 foram utilizados no presente trabalho. Resultados: Dos países estudados, a Etiópia (com 12 partes por milhão de Flúor na água potável) obteve maior índice de fluorose dentária (100% da amostra), e o menor índice de fluorose foi encontrado na Síria (1.39 partes por milhão de Flúor na agua potável), equivalente a 15%. Conclusão: Pôde-se concluir que a prevalência e a severidade da fluorose dentária geralmente são maiores nas populações que vivem em regiões com altas concentrações de fluoreto na água natural potável.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Petersen PE, Lennon MA. Effective use of fluorides for the prevention of dental caries in the 21st century: the WHO approach. Community Dent Oral Epidemiol. 2004;32(5):319-21.

Leal SD, De Carvalho FS, De Carvalho CAP. Conhecimento de alunos do Curso de Odontologia sobre o uso racional do flúor. Rev Odontol da UNESP. 2015;44(1):51-8.

Ferreira RGLA, Bógus CM, Marques RA de A, Menezes LMB de, Narvai PC. Fluoretação das águas de abastecimento público no Brasil: o olhar de lideranças de saúde. Cad Saude Publica. 2014;30(9):1884-90.

Horowitz HS. Fluoride and enamel defects. Adv Dent Res. 1989;3(2):143-46.

Kebede A, Retta N, Abuye C, Whiting SJ, Kassaw M, Zeru T et al. Dietary fluoride intake and associated skeletal and dental fluorosis in school age children in rural Ethiopian Rift Valley. Int J Environ Res Public Health. 2016;13(8):1-10.

Grøn P, McCann HG, Brudevold F. The direct determination of fluoride in human saliva by a fluoride electrode. Fluoride levels in parotid saliva after ingestion of single doses of sodium fluoride. Arch Oral Biol. 1968;13(2):203-13.

Benazzi AS, Da Silva RP, De Meneghim M, Ambrosano GM, Pereira AC. Dental caries and fluorosis prevalence and their relationship with socioeconomic and behavioural variables among 12-year-old schoolchildren. Oral Health Prev Dent. 2012;10(1):65-73.

Fejerskov O, Larsen MJ, Richards A, Baelum V. Dental tissue effects of fluoride. Adv Dent Res. 1994;8(1):15-31.

de Carvalho RB, Medeiros UV, dos Santos KT, Pacheco Filho AC. Influência de diferentes concentrações de flúor na água em indicadores epidemiológicos de saúde/doença bucal [Influence of different concentrations of fluoride in the water on epidemiologic indicators of oral health/disease]. Cien Saude Colet. 2011;16(8):3509-18.

Costa S de M. Cárie dentária e fluorose endêmica em distritos rurais de Minas Gerais, Brasil. Rev Bras Epidemiol. 2013;16(4):1021-28.

Organização Mundial da Saúde. OMS. Levantamentos em Saúde Bucal: Métodos Básicos. 5. ed. São Paulo: Faculdade de Odontologia da USP; 2013.

Dean HT. The investigation of physiological effects by the epidemiological method. In: Moulton FR, editor. Fluorine and dental health. Washington (DC): Am Assoc Adv Sci; 1942. p.23-31.

Wondwossen F, Åstrøm AN, Bjorvatn K, Bårdsen A. The relationship between dental caries and dental fluorosis in areas with moderate- and high-fluoride drinking water in Ethiopia. Community Dent Oral Epidemiol. 2004;32(5):337-44.

Bermúdez JM, Peraferrer GR, Català AG. ¿Debemos administrar suplementos orales de flúor a los lactantes ? An Esp Pediatr. 1996;45(3):236-41.

Dean HT, Jay F, Arnold FA, Elvove E. Domestic water and dental caries: ii. a study of 2,832 white children, aged 12-14 years, of 8 suburban chicago communities, including lactobacillus acidophilus studies of 1,761 children. Pub Health Rep. 1941;56:761-92.

Heller KE, Eklund SA, Burt BA. Dental caries and dental fluorosis at varying water fluoride concentrations. J Public Health Dent. 1997; 57(3):136-43.

Almerich-Silla JM, Montiel-Company JM, Ruiz-Miravet A. Caries and dental fluorosis in a western Saharan population of refugee children. Eur J Oral Sci. 2008;116(6):512-17.

Beiruti N, van Palenstein Helderman WH. Oral health in Syria. Int Dent J. 2004;54(6 Suppl 1):383-88.

Riatto SG, Montero J, Pérez DR, Castaño-Séiquer A, Dib A. Oral Health Status of Syrian Children in the Refugee Center of Melilla, Spain. Int J Dent. 2018;2018:2637508.

Varenne B, Petersen PE, Ouattara S. Oral health status of children and adults in urban and rural areas of Burkina Faso, Africa. Int Dent J. 2004;54(2):83-9.

Mazza C, Strohmenger L, Campus G, Cagetti MG, Caruso F, Petersen PE. Oral health status of children living in gorom-gorom, oudalan district, burkina faso. Int J Dent. 2010;2010:597251.

Maatouk F, Jmour B, Ghedira K, Argoubi K, Abid A. Dental fluorosis in Kairouan, Tunisia. Dent News (Lond). 1998;1:17-9.

Abid A. Oral health in Tunisia. Int Dent J. 2004; 54(6 Suppl 1):389-94.

Llodra-Calvo JC. Encuesta de Salud Oral en España 2010. RCOE. 2012;17(1):13-41.

Llodra-Calvo JC. Influencia del origen de nacimiento (España versus extranjero) en la Salud Oral de la población infanto-juvenil en España 2010. RCOE. 2012;17(1):47-61.

Vitória I, Maraver F, Almerich-Silla JM. Flúor en aguas de consumo público españolas y prevención de la caries dental. Gac Sanit. 2014;28(3):253–59.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. SB Brasil 2010: Pesquisa Nacional de Saúde Bucal. Resolução nº 196/96 de 7 de Janeiro de 2010. Editora MS. 2012. 116 p.

Paixão PJ, Arthur W, Valente S, Roberto P, Camuri N, Munhoz T, et al. Análise da concentração de fluoretos em águas minerais disponíveis no Rio de Janeiro. Arq Bras Odontol. 2013;9(1):1-6.

Publicado
2021-06-17
Como Citar
Riatto, S. G., & Luna, V. M. da S. (2021). Prevalência de fluorose e concentração de fluoreto em água potável. ARCHIVES OF HEALTH INVESTIGATION, 10(6), 986-991. https://doi.org/10.21270/archi.v10i6.5011
Seção
Original Articles